sábado, 25 de fevereiro de 2017

ACADÊMICOS DO TUCURUVI 2017 Samba campeão


-

Notícias :

A Acadêmicos do Tucuruvi, da Zona Norte de São Paulo, levará para o desfile das escolas de samba do carnaval 2017 homenagem aos artistas de rua. Serão quase três mil integrantes durante o desfile na avenida. Entre os homenageados estão os malabarista de semáforo e os cantores de calçada.
“Esse ano, a Acadêmicos do Tucuruvi vai fazer homenagem à arte de rua em todas as suas vertentes. Essa nova expressão que vem contagiando o mundo inteiro”, disse o carnavalesco da escola, Wagner Santos. Com 40 anos de história, a Acadêmicos do Tucuruvi tem esperança de ganhar o primeiro título no carnaval de 2017.

Fonte:
 http://g1.globo.com/sao-paulo/carnaval/2017/noticia/desfiles-das-escolas-de-samba-de-sp-comecam-nesta-sexta-veja-enredos.ghtml



-
  • Samba-enredo: 'Eu sou a arte: meu palco é a rua'
  • Presidente: Hussein Abdo El Selam, o 'seo' Jamil
  • Carnavalesco: Wagner Santos
  • Diretor de bateria: Mestre Guma Sena
  • Intérprete: Alex Soares
  • Mestre-sala e porta-bandeiras: Kawan e Waleska
  • Rainha de bateria: Daniela Albuquerque
  • Número de componentes: 3.000
  • FIQUE DE OLHO: A escola terá o casal mais jovem de porta-bandeira e mestre-sala dentre as escolas. Waleska Gomes tem 24 anos e Kawan Alcides, 20. Eles dançam desde a infância.

Tucuruvi 2017 - Samba Oficial-MEU PALCO È A RUA-SÃO PAULO




-

Publicado em 17 de ago de 2016
Após a escolha do seu samba enredo para o carnaval 2017, o Acadêmicos do Tucuruvi realizou uma gravação da obra na voz do seu intérprete oficial Alex Soares. Confiram abaixo o samba dos compositores Carlos Jr, Fabiano Sorriso, Marcio André, Marcos Vinicius, Wellington da Padaria, Beto Rocha e Biel.

A Tucuruvi levará o enredo "Eu sou a arte: Meu palco é a rua" para o Anhembi no carnaval 2017
-




Samba-Enredo-Tucuruvi-2017


Publicado em 31 de jul de 2016

Compositores: Carlos Junior, Fabiano Sorriso, Márcio André, Marcos Vinicius, Wellington da Padaria, Beto Rocha e Biel

Intérprete: Carlos Junior 

Modéstia à parte sou exemplo de união
Faço da arte minha própria tradução
Eu vou me emocionar, ao ver você aplaudir
É "nóis", Tucuruvi!

Eu vou revelar
A minha história de inspiração
O homem desenhou na pedra
Sua forma de expressão
O tempo traz no vento a poesia
No Olimpo a chama acendeu
Peças teatrais, cenas visuais
Uma sociedade alternativa
Desabafa em calçadas marginais

Desafiei reinos e leis
Pro desespero do burguês
O saltimbanco a debochar
Fez o nobre enlouquecer!
Todo povo gargalhar!

Nas esquinas me transformei
Cantei e dancei pelo mundo
Sou uma voz a gritar, Hip Hop no ar
Herança dos guetos
Aqui em Sampa, a “caminhada” continua
Nas quebradas, pelas ruas
Traços coloridos, mentes geniais
Sou luz que ilumina a cidade
Estrela da comunidade

Presença imortal, no palco do meu carnaval!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

SUBMISSÃO À TRAIÇÃO MACHISTA (para o Dia Internacional da Mulher.) - Noneto-Poético-Teatral Nº 63-Soneto nº 6.276 Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*)

-

6276-SUBMISSÃO À TRAIÇÃO MACHISTA (para o Dia Internacional da Mulher.)
-
Noneto-Poético-Teatral Nº 63-Soneto nº 6.276
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*)
-
Vale pensar um pouco sobre o tema:
_A submissão que sempre traz sofrer
e faz sangrar o peito com edema
fere o amor que chega até morrer.
-
É bem difícil ter no olhar emblema;
saber que o outro mente e sem perder,
pede perdão à força e o corpo queima:
_A carne é fraca, os homens vão dizer!
-
O casamento desde o tempo antigo
pede à MULHER, silêncio, sem reclames;
tem preço ser submissa até consigo.
-
O desrespeito pede dor, sem ira?
Rasgadas fotos, passam por arames!
A decisão é sua:_O mundo gira.
-
Belo Horizonte, MG, 22 de fevereiro de 2017
-
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5920313
-
(*)Soneto-Clássico-sáfico- heroico; com sílabas fortes//
na 4ª, 6ª, 8ª; e 10ª sílabas - Rimas: ABAB, ABAB, CDC, EDE;
Noneto com 9 solos: jogral-teatral-toante-cantante-poético:
CORO:Rimas: AACEE-somente uma voz com apenas
5 instrumentos musicais .
SOLOS: Rimas: BAB-BAB-DC-D-9 vozes acompanhadas por solos de instrumentos musicais.
(Noneto musical criado por Villa Lobos).
(Noneto poético recriado por Silvia Araújo Motta).
Mensagem conclusiva no 14º Verso( Último do segundo terceto)
-
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5920313

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

6272-SONETO À VERDADE: AS APARÊNCIAS QUASE SEMPRE ENGANAM Noneto-Poético-Teatral Nº 62-Soneto nº 6.272 Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*) Interação-interpretativa da reflexão de Klinger Sobreira de Almeida




SONETO À VERDADE: 
AS APARÊNCIAS QUASE SEMPRE ENGANAM

Noneto-Poético-Teatral Nº 62-Soneto nº 6.272
Por Sílvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil (*)
Interação-interpretativa da reflexão de
Klinger Sobreira de Almeida:
(Tema: Aparência - Fonte de Enganos)
-
Fonte de Engano leva ao mar penoso...
As aparências jorram dor e pena;
branco o sepulcro, mas é mal cheiroso:
_A podridão do mal à terra encena.
-
Réus do homicídio, caso tão famoso:
_Os "inocentes NAVES" mudam cena!
Outro julgado... "morte do Veloso"
livre dos autos, solto em Mantena...
-
O patamar moral requer AMOR,
verdade simples salva seu final...
A hipocrisia paga o vil valor.
-
Nos Mandamentos, Leis Morais ensinam:
_João XXIII nos deu lição papal...
"As aparências quase sempre enganam."
-
Belo Horizonte, MG, 20 de fevereiro de 2017
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5917814
-
(*)Soneto-Clássico-sáfico- heroico; com sílabas fortes//
na 4ª, 6ª, 8ª; e 10ª sílabas - Rimas: ABAB, ABAB, CDC, EDE;
Noneto com 9 solos: jogral-teatral-toante-cantante-poético:
CORO:Rimas: AACEE-somente uma voz com apenas
5 instrumentos musicais .
SOLOS: Rimas: BAB-BAB-DC-D-9 vozes acompanhadas por solos de instrumentos musicais.
(Noneto musical criado por Villa Lobos).
(Noneto poético recriado por Silvia Araújo Motta).
Mensagem conclusiva no 14º Verso( Último do segundo terceto)
http://www.recantodasletras.com.br/sonetos/5917814
--------------------*----------------------


Assunto:
APARÊNCIA



Garimpar a verdade! É cavar. Aprofundar. Localizar o veio da ganga impura e segui-lo até o ponto obscuro... Trazê-lo à luz, lapidá-lo. Então, a verdade resplandece... Guia e liberta!
O tema XXXII – APARÊNCIA→Fonte de Enganos – aborda uma faceta  instigante da vida. Os antigos mestres já alertavam sobre o perigo de inferências em cima de aparências. Nestas, o falso assume contornos de verdade, e esta, de falácia. Lao Tsê, em Tao Te King, 800 a.C., sinalizava a fragilidade da compreensão humana no poema 41: “A verdadeira virtude parece vazia. A pureza perfeita parece maculada. A forte virtude parece enferma. A substância autêntica parece espúria...

Caros  leitores,
Reflitamos sobre o tema... Busquemos a essência das pessoas, fatos e coisas...
Saudações Acadêmicas,

Klinger Sobreira de Almeida – Cel. Ref/PMMG
Membro Fundador-Efetivo ALJGR

Membro Correspondente Academia Valadarense de Letras

---***---


Rastreando a Verdade(XXXII)


APARÊNCIA→Fonte de Enganos

 Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos e imundícia/Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.” (Mt 23:27-28)
Há 3.500 anos o conhecimento da humanidade rastejava em paralelo ao nível consciencial. Neste aspecto – os fortes e poderosos submetendo os frágeis – a tirania, a escravidão, a tortura, a morte, o roubo, a fraude e todo tipo de desrespeito ao ser humano constituíam o padrão de convivência.  Então, na epopeia do Êxodo, Moisés nos deu as Leis Morais (os Dez Mandamentos).
Hoje, vivenciamos o conhecimento espantoso; a ciência e a tecnologia avançaram em limites jamais sonhados. A humanidade resplandece e extasia-se! E o avanço consciencial? Paramos de guerrear? Matar? Torturar? Escravizar? Roubar? Fraudar?  Não! O ser humano, em diferentes graus, derrapa na ordem moral.
Homens de baixa escala consciencial, mesmo elevados intelectualmente, conduzem-se pelo eixo da APARÊNCIA. Isto é, suas atitudes e decisões guiam-se pela configuração exterior, aquela que se mostra imediatamente, que permite a inferência linear. Diante dos fatos da vida, das coisas e pessoas, são incapazes de penetrar o interior, rastrear a verdade, buscar a essência... Estes, quando alcançam patamares superiores – político, econômico, administrativo, científico, militar... – tornam-se algozes do povo. Os exemplos pululam aos milhares.
Nos primórdios da década de 60, iniciando a carreira policial, o caso dos irmãos Naves, que permaneceram presos por quase 20 anos, réus de homicídio que não acontecera, servira-me de alerta. Esta cautela evitou-me um tropeço, quando Delegado de Mantena, em 1968, ao investigar o assassinato do subdelegado Veloso, em Central de Minas. Obtive a preventiva de um homem que a comunidade em peso apontava como autor, e que, diante de um conjunto de indícios incriminadores, fugira após a morte de seu desafeto. Felizmente, já experiente de longas jornadas, reorientei as investigações por veredas seguras e, ao final, desmontando a falsa configuração e libertado o inocente, apresentei à justiça os verdadeiros autores: o fazendeiro mandante, o corretor e os dois pistoleiros executores. Quantos inocentes não têm sido encarcerados por erros judiciários?! Quantos julgamentos falaciosos lastreados em aparências?!
Além da lição de Cristo, outros grandes mestres nos alertam. Shakespeare: Oh! Que formosa aparência tem a falsidade! Eduardo Galeano: Vivemos em plena cultura da aparência: o contrato de casamento importa mais que o amor, o funeral mais que o morto, as roupas mais do que o corpo e a missa mais do que Deus. George Orwell: A linguagem política destina-se a fazer com que a mentira soe como verdade e o crime se torne respeitável, bem como a imprimir ao vento uma aparência de solidez... João XXIII: O mundo julga pelas aparências e quase sempre se engana.
A meta da humanidade é, sem dúvida, a elevação consciencial, gradual e paulatina. É questão de sobrevivência. À proporção que o patamar moral for sendo alcançado, as atitudes, do micro ao macro, lastreadas na aparência tenderão ao desaparecimento em todas as vertentes de atividade. Os enganos e erros submergirão. A verdade emergirá.  Se tal não acontecer, o conhecimento poderá levar a humanidade à autodestruição.
Klinger Sobreira de Almeida – Militar Ref. – Membro ALJGR/PMMG

CONCURSO -Polícia Militar de Minas Gerais-Edital e Gabaritos Oficiais

GABARITO OFICIAL DAS PROVAS DA PMMG- TIPO A-TIPO B-TIPO C

Divulgando...

Saíram os gabaritos preliminares das provas objetivas do grande concurso promovido pela Polícia Militar do estado de Minas Gerais (PM-MG), que teve provas aplicadas no último domingo, 19. O concurso é para provimento de 1.350 vagas como Soldado de 2ª Classe para ingresso nas regiões de Polícia de Belo Horizonte e duas regiões do interior, 17ª RPM e 18ª RPM. As provas iniciaram às 08h e os candidatos tiveram que estar atentos a mudança de horário, com o fim do horário de verão na região sudeste.
-
 Os candidatos passaram por dez questões de Língua Portuguesa, incluindo estudo e interpretação de texto; seis de Direito Penal; seis de Direito Constitucional; seis de Noções de Direito Penal Militar; quatro de Noções de Estatística; quatro de Direitos Humanos; e quatro de Legislação Extravagante. Também houve aplicação de prova dissertativa de redação, com até 30 linhas. As provas valem 100 pontos cada.
-

A publicação do gabarito preliminar da prova objetiva aconteceu nesta segunda, 20 de fevereiro, pelo site da PMMG. Confira:
Os cadernos de prova podem ser conferidos no site da PMMG - www.policiamilitar.mg.gov.br.
O prazo para interposição de recursos fica aberto durante dois dias úteis, contados a partir do dia seguinte ao da publicação. Os candidatos interessados devem protocolar seu recurso pessoalmente ou enviá-lo pelo correio por Sedex com aviso de recebimento para o endereço do Centro de Recrutamento e Seleção, Rua dos Pampas, nº 701 - Bairro Prado - Belo Horizonte/MG.


https://www.acheconcursos.com.br/noticia/gabarito-do-concurso-pmmg-2017-para-soldados-sai-nesta-segunda-feira-4510

-

EDITAL e GABARITOS
https://www.policiamilitar.mg.gov.br/conteudoportal/sites/concurso/230820161621235170.pdf
-


-



Edital:
POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS CENTRO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO EDITAL DRH/CRS Nº 13/2016, DE 22 DE AGOSTO DE 2016. CONCURSO Nº 01316 CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE SOLDADOS DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS (QPPM), PARA O ANO DE 2017 (CFSd QPPM/2017)
Fonte:
 https://www.policiamilitar.mg.gov.br/conteudoportal/sites/concurso/230820161621235170.pdf


sábado, 11 de fevereiro de 2017

Tenente-Coronel PMMG GERALDO TITO SILVEIRA-1917-2005 ( 89 ANOS)

-

6263-GERALDO TITO SILVEIRA-TENENTE-CORONEL PMMG-1917-2005
-
Acróstico in memoriam nº 6263
Por Silvia Araújo Motta/BH/MG/Brasil
Parceira-Assessora da ALJGR da PMMG
-
G-Geraldo Tito Silveira, Tenente-Coronel, Professor,
E-Escritor, Delegado, Jornalista, Historiador,
R-Reconhecido Filantropo, Espírita Kardecista,
A-Aspirante em 07Dez1941. Orador da Turma.
L-Líder político, foi prefeito de Francisco Sá/MG.
D-Data do nascimento: 06Fev1917 e + 18Dez2005.
O-Obras: "O Padre Velho" (1971-171 páginas);
-
T-Também: "A Fumaça de Satanás" (1984-102 pág.);
I-Indicados na Estante Virtual de Ciência Política,
T-Também: "Crônica da PMMG" (1966-512 páginas);
O-"Os Milicianos da Capitania do Ouro" (1957-161 pág.).
 -
S-Seu patamar de Historiador-Mor foi merecido, justo,
I-Inclui Delegado Especial de Polícia Força Pública Mineira.
L-Livros diversos: "Conversa de Meganha", "Os Bigodudos"
V-Vale citar: "Os Quatro Mosqueteiros" "A Dança da Gangorra"
E-Excelente "Tocaia de Bugres" "Os Litóstrotos"
I-Inesquecível "O Clero da Foice e do Martelo"
R-Raro: "O Evangelho Segundo Judas" e outros...
A-As "Memórias de Cláudia Prócula" e "Pôncio Pilatos"
-
T-Tenente-Coronel Geraldo Tito Silveira, imortalizou-se:
E-Escreveu "A Polícia Militar de Minas Gerais", em 1955,
N-Na primeira edição. A 2ª edição publicada: 15/03/1991.
E-Ele que esteve Sub-Comandante no 10º Batalhão de Polícia,
N-Na Corporação que serviu firme durante trinta anos,
T-Trabalhou seus textos, somente com fontes fidedignas,
E-E comparadas, confirmadas pela pureza das pesquisas.
-
C-Coronel-Fundador da Academia de Letras JGR/PMMG (Cad.05)
O-O Patrono do IHG de de Montes Claros (Cad.42) e do IHGMG(Membro Correspondente)
R-Reverenciado na Academia Municipalista de Letras, na Capital,
O-O Fundador na Academia Montesclarense de Letras (Cad. 25).
N-No berço natal em Brejo das Almas, hoje Francisco Sá,
E-Era filho de Maria Luiza Silveira e Jacinto Silveira.
L-Lembranças de sua terra e de seus familiares,
-
P-Pode documentar em dois volumes específicos.
M-Manteve a honestidade, competência e austeridade!
M-Muito rica sua produção literária com 24 obras
G-Garantidas publicações durante sua vida.
-
Belo Horizonte, sábado, 11 de fevereiro de 2017
Durante a Reunião da ALJGR/PMMG, o Presidente
Klinger Sobreira de Almeida apresentou a vida e obra do Membro-Fundador e solenemente entregou a foto emoldurada
para ser colocada na Galeria dos Fundadores da entidade.
-
http://www.recantodasletras.com.br/acrosticos/5909812
-
CURIOSIDADES:
(in Dedicatória do livro :CONVERSA DE MEGANHA-1979)
1-Esposa Zezé
2-Seis Filhos: Maria Luiza, José Jorge, Eustáquio, Alexandre, Aristóbulo, Tito Valério.
3-Oito Netos:  Alex Vladimir, Iuri, Dimitri, Andréia, Igor,
Daniela, Tatiana, Alessandra.
4-Três Noras: Iolanda, Neusa, Fátima.
-
http://www.recantodasletras.com.br/acrosticos/5909812
-
http://academiadeletrasdobrasildeminasgerais.blogspot.com.br/2017/02/coronel-pmmg-geraldo-tito-da-silveira.html



-




-







-






-



Vídeo / Entronização da Foto emoldurada/
para Galeria dos Membros Fundadores da ALJGR-PMMG

                                  ---------

 Fotografias tiradas pelos Acadêmicos:
Deiwson Ferreira Magalhães
Sérgio Augusto Veloso Brasil (Fotos e Vídeo)
Silvia Araújo Motta
Ana Maria de Matos Nascimento

-

REFERÊNCIAS:

Projetos Policiais Militares Protagonistas da História:
-
06/02/1917-18/12/2005-Comandou o 10º BPM no período de 02/12/1960 até
05/12/1960. Seu subcomandante foi o 1º Tenente José Cornélio dos Santos.

PMMG. História da Polícia Militar de Minas Gerais. Disponível em: https://www.policiamilitar.mg.gov.br/portal-pm/bpgd/conteudo.action?conteudo=501&tipo Conteudo=itemMenu. Acesso em: 20/10/2016.

 

 

RODRIGUES,  Enoque Alves. O Brejo E Sua Gente VII – Geraldo Tito. 2015. Disponível em: http://enoquerodrigues-earodrigues.blogspot.com.br/2015/07/o-brejo-e-sua-gente-vii-geraldo-tito.html. Acesso em: 20/10/2016.

SENA, Lázaro Francisco. História do Décimo Batalhão da Polícia Militar. Montes Claros - Minas Gerais. Editora Cotrim Ltda. 2014. 250 p.
-


 


 -